As vezes que tenho falado mais abertamente com outras pessoas a fazer investigação nota-se a desmotivação, a falta de produtividade e um certo sentimento de isolamento. A verdade é que as tecnologias não curam tudo.

Se antes da pandemia fazer um mestrado/doutoramento e escrever uma tese já era um percurso solitário agora tornou-se ainda mais. E acho que é importante identificarmos isso para depois pensarmos no porquê disso estar a acontecer e o que podemos fazer diferente.

Pessoalmente, vou voltar à minha newsletter. Desta vez semanal, com dicas para quem está a trabalhar em casa, mas desta vez com um foco especial para quem está a dissertar em casa (seja no mestrado, doutoramento ou outra fase da vida académica).

Se quiseres inscrever-te é só preencheres os campos abaixo.