Dicas para conferências científicas

A época de eventos científicos (ou não) começou e deixo-vos aqui algumas dicas para aproveitar conferências científicas. Fui recentemente à minha primeira grande conferência (a ICPS, International Convention of Psychological Science), embora tenha comparado bastante com o Web Summit, uma espécie de Psychology Summit. No sentido que são dias cheios, neste caso com um horário bem mais alargado: o Web Summit é das 10h às 17h, aqui era das 8h30 às 21h30. E em que estão sempre várias coisas a acontecer em simultâneo non-stop.
Claro que queremos aproveitar o mais possível, mas também é importante tomarmos conta de nós e gerir a nossa energia. Para além de que é, literalemente, impossível irmos a tudo porque há várias coisas a acontecer ao mesmo tempo.

Selecionar a conferência

Eu diria que uma boa ideia é começarem por uma conferência na vossa faculdade ou cidade.  Uma coisa mais pequena com pessoas que conhecem e normalmente com menos custos associados. A ideia é irem e perceberem como é que funciona, se possível começarem a experimentar apresentar o vosso trabalho científico a outras pessoas. Se quiserem seguir uma carreira de investigação as conferências científicas serão uma oportunidade para em poucos dias apresentarem o vosso trabalho e conhecerem o que os outros estão a fazer, criarem uma rede de contactos e atualizarem os vossos conhecimentos.

Com o tempo irão evoluir das conferências locais, para as nacionais, mais tarde as internacionais (Europa e não só). As conferências internacionais já requerem mais investimento: a inscrição na conferência (do que me apercebo nunca fica por menos de 300 euros, podendo ir bem para além deste valor), as viagens e o alojamento. Sobretudo no início da vossa carreira é bem provável que uma grande parte dos custos tenha que ser coberta por vocês por isso convém ir com uma certa calma.

dicas para conferencias cientificas

As dicas que vou dar são válidas tanto para a vossa primeira conferência (não, memo nas pequenas não conseguimos ir a tudo e o networking também é difícil). No entanto, para as grandes conferências estas dicas tornam-se imprescindíveis.

Planear o vosso dia

Em termos de olhar para o programa (este tinha 108 páginas – só títulos e nomes dos investigadores) e também tinha uma app (onde era também possível ver o resumo de cada talk). Diria que o mais importante é pesquisarem o que vos interessa e querem mesmo ir e depois darem uma vista de olhos em busca de outros temas que vos interesses.

Uma coisa que resulta para mim é antes de começar o dia escrever num papel o meu plano para o dia, ponho a hora que começa e acaba, a sala e o tema (se ainda estiver indecisa entre duas, ponho as duas – mais que isso não). No meio de toda a confusão, as dezenas de aplicações que temos no telemóvel, as imensas salas e com o tempo limitado para andar de uma conferência para a outra, é muito mais fácil se a informação estiver num papel que temos sempre connosco.

Pausas

É importante também pensarem em pausas (nas conferências costumam haver coffee-breaks). Esta não tinha hora de almoço por isso acabava por faltar a uma sessão que não me importasse muito de perder para almoçar (houve um dia que tentei almoçar entre sessões e comi meia salada de couscous e partilho que foi uma péssima ideia).

É importante terem tempo para comer, beber água, ir à casa de banho, etc. Ao contrário do que algumas pessoas gostam de acreditar, os cientistas/investigadores/pessoas que vão a conferências também são seres humanos e têm necessidades fisiológicas. Por isso, por muito interessante que seja tudo e não queiram perder nada, é importante tirarem tempo para ir à casa de banho (e esperar nas filas), andarem sempre com uma garrafa de água (que podem ir enchendo ao longo do dia) e vão-se alimentando (normalmente não me esqueço de comer, mas nesta conferência queria tanto aproveitar tudo que às vezes distraía-me).

E já agora mantenham-se hidratados, que precisamos de água para nos mantermos atentos e com capacidade de processar tanta informação.

Networking nas conferências científicas

Acho que é uma das coisas mais assustadoras numa conferências, mas há formas de fazer contactos mesmo para quem não gosta de fazer a chamada “conversa de chacha”.

dicas para conferencias cientificas poster

 

As sessões de posters não são só uma forma estranha de apresentar o nosso trabalho, são também um ambiente muito mais relaxado e com menos pressão para estabelecer contactos. Quando apresentam o vosso poster pessoas que estão interessadas no vosso poster ou pessoas que gostam de ver posters vão ter convosco para conversar mais sobre o vosso trabalho. Mas passear pelas sessões de posters também é uma ótima oportunidade para conhecerem outras pessoas que estão a fazer investigação em áreas semelhantes e para trocarem ideias.

Receptions, cocktails, coffee-breaks

São a parte incontornável que toda a gente adora e acho mesmo que não devemos armarnos nem em pessoas sérias que não comem, nem em pessoas com sono (como eu) que querem ir mais cedo dormir e escrever posts e descansar no quarto. Nas conferências internacionais, é costume haver uma recepção ao fim do dia: uns petiscos que chegam bem para fazer de jantar (especialmente se forem pessoas com falta de dinheiro numa cidade cara).

A verdade é que estes momentos informais com comida e bebida e pessoas bem dispostas são um momento muito mais importante do que a maior parte das pessoas pensam. Estar com colegas de trabalho neste tipo de ambientes mais informais é uma forma bem mais informal de consolidar as vossas atividades de networking e criar relações que se vão mantendo ao longo dos anos.

Por isso, por muito que tenhas sono, ou que não gostes da comida, fica, come um pouco, conversa um pouco, bebe um café ou um copo de vinho e aproveita 😉

Alguma dúvida sobre as dicas para conferências científicas?

Se estás no início da tua carreira científica, talvez possas ter interesse neste artigo que escrevi sobre o CV académico.

Se tiveres algum tema que gostasses que abordasse, deixa a tua sugestão na caixa abaixo:

[wpforms id=”157″]

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.